3º Ano de Atividades - Produção de Documentário

O Ponto de Cultura “Arte em Movimento” propõe em seu 3º Ano de Atividades a Produção de Documentário. Para isso produz as Oficinas:

  • Roteiro e Direção com Rogério Soares
  • Cultura Digital com Dú Neves
  • Arte e Cenografia com Roberto Hyppolito
  • Criação de Trilha Sonora com Jaya Vitali
  • Edição e Finalização de Documentário com Wisley Luiz
  • Coordenação Geral: Rita Miranda
  • Supervisão Geral: Ana Alice Leme

Documentário “Mulheres que Curam

O Objetivo do Ponto de Cultura “Arte em Movimento” com a produção do documentário “Mulheres Que Curam” é estimular e incentivar a prática de criação de documentários.

Argumento: Jaya Vitali

O documentário “Mulheres que Curam” vem para investigar onde termina o ser humano e onde começa a parte divina de cada um de nós. Para tal, nos propomos a fazer as seguintes perguntas: Em que momento passamos a acessar um poder até agora considerado sobre-humano? Será que podemos todos acessar esses poderes de cura? Será que eles são delegados por uma força maior com intuito de servir a humanidade? Depois de manifestados esse dom, podemos negá-los à necessidade coletiva?

O documentário visa se aprofundar no tema e conhecer algumas mulheres que estão à serviço da cura ou da co-criação da saúde, elucidando os aspectos humanos da divindade e aspectos divinos da humanidade.

Foi escolhido o município de Extrema e a Serra da Mantiqueira por ter se notado que a região é um dos polos energéticos do Brasil para os tratamentos alternativos de cura física, emocional e espiritual.

Escolhemos mostrar mulheres, por perceber uma identificação maior do gênero com o ato de cuidar, já que pela experiência da maternidade, a mulher convive com o ato de doação e de co-criar a vida; e também, por constatar uma crescente participação das mulheres nos rumos da construção de uma NOVA SOCIEDADE.

Narrativas: Rogério Soares

O documentário irá seguir uma estratégia narrativa que buscará estabelecer relações múltiplas com seus personagens. Por um lado, queremos entender quem são essas mulheres: costureiras, donas de casa, profissionais liberais, etc. Com uma câmera suave e sem muitas interferências, vamos seguir um dia na vida comum dessas mulheres, conhecendo assim seu universo cotidiano, famílias, relações com suas moradias e o espaço onde moram. Iremos também seguir o seus trabalhos, ou articular da maneira visual possível, já que a espiritualidade se manifesta, mas não se registra em câmera, tentando entender as diferenças e semelhanças entre essas duas faces de uma mesma mulher. Buscaremos tecer imagens e poemas visuais que possam equilibrar essas relações, criando sempre que possível, metáforas narrativas que possam causar surpresas e aos poucos, ir revelando mais sobre a personagem.

Cinematografia: Wisley luiz

Em meio à Serra da Mantiqueira, com seu clima típico de planície alta, destaque para imagens de chuva, rio, neblina, filmadas no tripé. Ligada diretamente à cura, o elemento água faz a conexão entre as personagens, com giro de 360º da câmera fixada em um tripé, seja em seu dia-a-dia ou durante os trabalhos de cura. A estética será de poéticas e texturas, detalhes de roupas, utensílios, estrada, pedras, mãos, peles. Estabeleceremos o ambiente em que vivem desde shots bem próximos, que vāo se alargando e revelando.

Trilha Sonora: Jaya Vitali

A trilha tem a função de ser um personagem coadjuvante no documentário, reforçando as referências visuais das locações escolhidas. A trilha será construída pelos sons orgânicos captados nos locais onde serão colhidos os depoimentos, sempre cuidando para que durante as externas sejam gravados alguns minutos apenas de sons do ambiente, para que possam ser utilizados de forma a se misturarem com as imagens e depoimentos.

Músicas serão compostas na forma de trilha incidental para a abertura e os créditos finais, podendo se mixar aos sons ambientes colhidos como sinos dos ventos, barulhos de animais no terreiro, cantos religiosos de procissão, etc...

Cultura Digital: Dú Neves

“O conceito de cultura digital ainda está em construção e parte da ideia de que a revolução das tecnologias digitais é cultural e capaz de mudar comportamentos. A internet está democratizando o acesso à informação e aumentando a produção cultural, criando inclusive novas formas de arte.”

Utilizada para a produção de conteúdo para Web. Cobertura das Oficinas durante os “Ciclos de Documentários”, “Ciclo de Produção de Roteiro”, Filmagens, Edição e Finalização e Produção de Making Off. Ferramenta fundamental para o compartilhamento de idéias e projetos do Ponto de Cultura “Arte em Movimento”

Arte e Cenografia: Roberto Hyppolito

Uma parceria que envolve o trabalho artístico em grupo. Aonde conceitos são transformados em traços, texturas e cores. A Oficina de Arte e Cenografia apresenta os instrumentos e as linguagens do setor de cenografia para cinema, vídeo e teatro, informando aos jovens sobre a existência de funções como cenotécnico e maqueteiro, fazendo uso da história da arte e técnicas de artes plásticas e marcenaria, como referências para a construção de cenários.

Festa & Celebração:

O Ponto de Cultura "Arte em Movimento" irá promover o lançamento do documentário "Mulheres Que Curam", através de um evento cultural de Festa e Celebração de 3 Anos de Atividades Ponto de Cultura. Além da exibição do documentário, haverá também a exibição do making of, exposição fotográfica, produzida durante as filmagens do documentário e Encontro de Tambores com “Batibandú” & Convidados!

Ponto de Cultura, 2011